Empresa contratada pelo Corinthians aponta que não houve racismo contra Edenílson

A segunda perícia contratada pelo Corinthians, realizada pela The Perfect Link Forensics, envolvendo uma suposta injúria racial cometida pelo jogador Rafael Ramos ao meia Edenilson do Internacional, reforça que o jogador português não proferiu a palavra “macaco”.

O laudo, emitido pela empresa especializada em perícia forense em diversas áreas do conhecimento, conclui que Ramos disse a expressão “F…, mano, c…”, que possui oito sílabas e oito fonemas, diferentemente do que teria sido ouvido por Edenilson, “F…, macaco”, que possui seis sílabas e seis fonemas.

Porém, a conclusão foi diferente da primeira perícia. Hoje, constatou-se que ele disse “Fod*-s*, mano, caral**”. A anterior apontava que ele disse “Pô, caral**”.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*