O Ministério da Justiça da Itáliana pede ao Brasil extradição de Robinho, condenado por 9 anos de cadeia por violencia sexual

O Ministério da Justiça da Itália encaminhou ao Brasil o pedido de extradição do atacante Robinho, condenado no país europeu a nove anos de prisão por violência sexual em grupo. O pedido havia sido feito pelo Ministério Público de Milão em fevereiro, e agora foi enviado oficialmente às autoridades brasileiras.

A notícia foi divulgada pela agência italiana Ansa e reproduzida por diversos veículos locais, que frisam que o Brasil não permite a extradição de seus cidadãos, mas que a medida pode permitir que o jogador seja preso caso decida deixar o país rumo a outros destinos.

O julgamento ocorreu no dia 19 de janeiro, na Corte de Cassação de Roma, que no ordenamento jurídico italiano é equivalente ao Supremo Tribunal Federal no Brasil. Robinho e seus advogados apresentaram na época o último recurso, que foi negado pela corte italiana.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*