Tensão! Jogadores brasileiros e a permanência forçada na Ucrânia. Leia!

O momento de tensão e iminente eclosão de um conflito bélico entre Ucrânia e Rússia já afeta efetivamente o contexto do futebol mundial e, primordialmente, o brasileiro, que conta com 29 atletas e o maior percentual de não estrangeiros em solo ucraniano, sem condições de estabelecer uma ‘rota de fuga’ dos recentes acontecimentos.

Os atletas de Dínamo Kiev e Shakhtar Donetsk, clube que conta com a maior quantidade de brasileiros (12) se encontram, como mostra a imagem inicial, junto de suas famílias em um único hotel em Kiev, capital da Ucrânia, e fizeram, liderados pelo zagueiro Marlon, do Shakhtar e sua esposa, um apelo às autoridades brasileiras:

“Estamos reunidos, jogadores do Dínamo e Shakhtar, em um hotel por conta da situação. Não temos como sair. Pedimos apoio ao governo do Brasil.”

“Nós mulheres estamos com os filhos crianças. Estamos nos sentindo um pouco abandonados. Não temos e não sabemos o que fazer. Fazemos um apelo à vocês.”

Hoje o território da Ucrânia encontra-se totalmente fechado, tanto para fronteiras terrestres, marinhas ou espaço aéreo. Também foi registrada falta de combustível em diversas regiões.

As autoridades responsáveis pelo andamento das ligas de futebol do país, que abrigam 29 brasileiros em variadas divisões, vieram à público anunciar a suspensão completa das atividades por tempo indeterminado.

Sobre Luccas Almeida 246 Artigos
19 anos, Jornalista e Web Designer amador, criador de conteúdo digital e CEO do perfil 'Jornalismo Moralizador', ativo no Instagram.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*